CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Política

Aliado de BOLSONARO faz PEDIDO INUSITADO para LULA, mas o que chama atenção é outra coisa.

Aliado de BOLSONARO faz PEDIDO INUSITADO para LULA, mas o que chama atenção é outra coisa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi o escolhido para a presidência da República. No último domingo, 30 de outubro, Lula conseguiu 60 milhões de votos e irá retornar ao Palácio do Planalto pela terceira vez no dia 1° de janeiro de 2023. Até o fim deste ano (2022), deve haver a transição de um governo para o outro.

Lula foi presidente do Brasil de 2003 a 2010. Segundo as pesquisas, Lula seria o vencedor das eleições deste ano, desde as primeiras pesquisas feitas. Lula recebeu 60 milhões de votos ao total e Jair Bolsonaro (PL) recebeu 58 milhões, sendo essa uma vantagem de dois milhões de votos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Jair Messias Bolsonaro, não conseguiu uma reeleição e foi derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno realizado no domingo, 30 de outubro. Lula deve assumir o cargo no dia 1° de janeiro de 2023.

Os mais de 58 milhões de eleitores de Jair Bolsonaro ficaram desapontados com o resultado das eleições e ainda não se conformaram. O atual presidente é o primeiro a não se reeleger desde 1997, quando essa possibilidade foi instituída.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde que perdeu para Lula, Bolsonaro tem optado por uma abordagem mais silenciosa e discreta neste momento. Jair Bolsonaro só se manifestou sobre sua derrota para Luiz Inácio, dois dias depois do segundo turno das eleições.

Circula pela internet informações de que aliado de Bolsonaro se reunirá com Lula e fará um pedido

Romeu Zema, governador reeleito de Minas Gerais, o qual apoiou Bolsonaro, agora fará um pedido para Lula na reunião que o presidente eleito terá com todos os gestores estaduais em janeiro de 2023. Zema pedirá recursos federais para a duplicação da BR 262, que interliga Minas Gerais e Espírito Santo.

O presidente eleito quer organizar um encontro com todos os governadores para discutir o lançamento de um pacote de obras públicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo