CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Polícia

Após declarar apoio a LULA no segundo turno, Simone Tebet se cansa e decide falar toda a verdade sobre Michelle Bolsonaro

Após declarar apoio a LULA no segundo turno, Simone Tebet se cansa e decide falar toda a verdade sobre Michelle Bolsonaro

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A candidata à presidência da república neste ano, Simone Tebet do MDB, acabou ficando em 3º lugar. Porém declarou apoio no segundo turno ao presidente Lula.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Simone deu oque falar, ao dizer recentemente que “ninguém está acima da lei” em resposta a primeira dama Michelle Bolsonaro, que teria a acusado de “perseguição”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em decisão na sexta feira passada, a ministra Maria Claudia Bucchianeri, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mandou suspender a propaganda eleitoral de Bolsonaro aonde Michelle aparecia sozinha. A decisão tomada, foi a partir de uma ação da ex candidata à presidência Simone Tebet.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ninguém está acima da lei. Nada contra a primeira-dama fazer campanha, mas tem que ser dentro da lei. Aliás, presidência deve ser lugar de exemplo”, disse Simone Tebet no Twitter.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No Rio Grande do Sul, Michelle Bolsonaro participou de um evento recentemente, aonde deu uma indireta para Simone Tebet, sem citar seu nome, ela disse que a ação da presidenciável não condiz com o discurso em favor das mulheres.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A perseguição está clara quando uma mulher diz que tem que votar em mulher, quando uma mulher diz que ela pode estar onde ela quiser, quando uma mulher fala que ela tem liberdade de expressão, mas que daqui a pouquinho ela entra na Justiça e tenta calar outra mulher. Está muito claro, está muito claro. Vamos ter discernimento nesse momento”, disse Michelle Bolsonaro.

O atual presidente Jair Bolsonaro também falou sobre: “Como disse a primeira-dama sobre uma mulher que entrou na justiça para tirar a propaganda dela na televisão, essa mesma mulher, quando foram duas senhoras, a Nise Yamaguchi e a senhora Mayra [Pinheiro], médicas, deporem na CPI, elas foram esculachadas por pessoas sem caráter como Renan Calheiros, Omar Aziz e Randolfe Rodrigues. O que essa senadora fez? Nada. Deixou duas mulheres serem maltratadas pela Comissão. Aí fala ‘mulher vota em mulher, a minha vide é uma mulher’. Mas defender as mulheres na prática, nada”.

A ministra do TSE que aceitou a ação e pedido de Simone Tebet, informou que a propaganda eleitoral suspensa, teria ultrapassado o tempo limite para apoiadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo