CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Geral

INFELIZMENTE chega a pior NOTÍCIA sobre o nosso amado BOLSONARO, todos ficam chocados: FOI CONFIRMADO

INFELIZMENTE chega a pior NOTÍCIA sobre o nosso amado BOLSONARO, todos ficam chocados: FOI CONFIRMADO

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assessores próximos de Jair Bolsonaro temem que o presidente derrotado não consiga concluir o mandato. A razão é o estado psicológico de Bolsonaro, que, na prática, está afastado da Presidência desde o dia da eleição. A informação é de Guilherme Amado, no Metrópoles.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pessoas próximas ao presidente descrevem seu estado como “apático” ou “depressivo”. Bolsonaro teve pouquíssimos compromissos públicos nas últimas duas semanas. Não fez suas tradicionais transmissões ao vivo de quinta-feira, um hábito que manteve mesmo quando viajou para o exterior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A estratégia tem sido considerada um erro. No Planalto, acredita-se que, passado o 15 de novembro, os eleitores do presidente passarão a cobrar sua presença ou pronunciamento público.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A despeito da impressão de assessores, Bolsonaro não tratou com a equipe da possibilidade de não concluir o mandato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro não tem feito suas tradicionais lives nas quintas-feiras, hábito mantido mesmo quando viajou para o exterior. No entanto, o presidente não tratou com sua equipe sobre a possibilidade de não concluir o mandato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estrategistas do Planalto consideram que Bolsonaro precisa mudar o posicionamento, já que seus apoiadores cobrarão sua presença ou pronunciamento público.

O silêncio e o isolamento mantidos por Bolsonaro desde sua derrota nas urnas passaram a ser duramente criticados por integrantes da ala política do governo e membros da cúpula do PL, seu partido. É consenso que “já passou da hora” de o presidente “lamber as feridas” e que ele precisa trabalhar para seguir como principal figura de oposição a Lula.

A avaliação desse grupo é que, se Bolsonaro não se movimentar logo, pode cair no ostracismo e perder boa parte do apoio que capitalizou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No PL, as reclamações e críticas sobre o silêncio e a apatia do presidente são crescentes. A queixa generalizada é que não há condução e nem posicionamento por parte de Bolsonaro sobre tema algum. Parte da sigla ainda defende que ele fale abertamente que a eleição acabou, reconheça o resultado e destaque seu papel de liderança na oposição.

Para a cúpula do PL, o presidente já deveria estar se manifestando publicamente contra posicionamentos do governo Lula, especialmente sobre temas da área econômica, e também ter respondido a críticas que o petista dirigiu a ele em discursos recentes.

Na sua fala de quarta-feira passada, Lula disse que “cabe ao presidente reconhecer sua derrota, fazer sua reflexão e se preparar para daqui uns anos concorrer outra vez”. Afirmou também que “ninguém vai acreditar em um discurso golpista de alguém que perdeu as eleições”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo