CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Mundo

Pastor morre após pedir para ser enterrado vivo; ele garantiu que ressuscitaria no 3° dia igual Jesus

O pastor de 22 anos da Igreja de Zion, uma congregação cristã na Zâmbia, pediu a seus paroquianos que o enterrassem vivo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Essa história chocante, aconteceu em 2021 com um pastor de 22 anos da Igreja de Zion, uma congregação cristã na Zâmbia, pediu a seus paroquianos que o enterrassem vivo. Tiago Sakara garantiu aos seus seguidores que seria diferente e que no terceiro dia, eles teriam que tirá-lo, pois ele estaria vivo, simulando a ressurreição de Jesus, descrita na bíblia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele convenceu três de seus paroquianos a cavar uma cova rasa, amarrá-lo e enterrá-lo. Segundo a mídia zambiana, os homens seguiram as instruções do pastor ao pé da letra e desenterraram o pastor no 3° dia, porém ele estava morto. De acordo com as informações, a justiça também iniciou um processo contra os homens que aceitaram a enterraram o pastor vivo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro caso parecido aconteceu em Goiatuba, na região sul de Goiás.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O corpo do pastor Huber Carlos Rodrigues, que escreveu que ressuscitaria após três dias, foi enterrado na madrugada de uma terça-feira, dia 26 de Outubro de 2021. O corpo dele estava na funerária desde sexta-feira do dia 22 de Outubro, e a viúva, Ana Maria de Oliveira Rodrigues, se recusava a liberá-lo por acreditar que ele fosse ressuscitar.

Centenas de pessoas acompanharam o sepultamento e nos vídeos mostram uma multidão aguardando o cortejo, enquanto isso eles cantaram em homenagem ao pastor e o enterro aconteceu às 0h30.
O pastor veio a óbito devido a complicações cardiorrespiratórias em um hospital de Itumbiara, a 55 km de Goiatuba. No documento, assinado em 2008, o pastor Huber disse que teve divinas revelações do Espírito Santo e que passaria por um “mistério de Deus”, onde ressuscitaria às 23h30 – três dias após sua morte.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo